Notícias

Canoas: Mostra Sesc de Cinema oferece programação gratuita

10 de novembro de 2017

Entre os dias 29 de novembro e 1º de dezembro, Canoas recebe a Mostra Sesc de Cinema. A programação conta com 11 filmes de diretores brasileiros e gêneros para todos os gostos e idades: do infantil ao documentário. As sessões gratuitas ocorrerão no Teatro do Sesc Canoas (Avenida Guilherme Schell, 5340). Confira a programação completa abaixo. Mais informações sobre os serviços podem ser obtidas pelo telefone (51) 3464-6909, no site www.sesc-rs.com.br/canoas e na página www.facebook.com/sesccanoas.

A partir do edital lançado em 2016 para seleção de filmes nas modalidades curta e longa-metragem, a Mostra Sesc de Cinema espera apresentar um panorama da produção audiovisual atual nas cinco regiões do país e oferecer ao público acesso a conteúdos que abordam um apanhado de temas que possibilitem discussões e reflexões e contribuam para o desenvolvimento coletivo e individual. As obras apresentam diversas temáticas, versando sobre questões de gênero, sexualidade, afetividade, psique, problemas urbanos, memórias, magia e infância, arte e seus processos.

Sobre o Arte Sesc – Cultura por toda parteCriado pelo Sistema Fecomércio-RS em 2007, o programa reúne todas as atividades culturais desenvolvidas pelo Sesc no Rio Grande do Sul, entre teatro, música, artes plásticas, literatura e cinema. Além de promover uma intensa troca de experiências e ampliar o acesso à produção artística, o Arte Sesc busca ser reconhecido como promotor de ações culturais no Estado, sendo elas não só apresentações artísticas, mas também de caráter formativo e educacional, orientadas por três eixos: transversalidade, diversidade e acessibilidade.

 

Mostra Sesc de Cinema – Canoas

Data: de 29/11/17 a 01/12/17

Local: Teatro do Sesc Canoas (Avenida Guilherme Schell, 5340)

 

Programação: 

29 de novembro – Filme ‘Ruby’, ‘ O estacionamento’, ‘Filhos da Lua na terra do Sol’, ‘O Cacto’, ‘Hotel Cidade Alta’ e ‘Enzo’.

Horário: 14h

Classificação: 16 anos 

 

29 de novembro – Filme ‘Em 97 era assim

Horário: 19h30

Classificação: 14 anos

 

30 de novembro – Filmes ‘Lipe, o vovô e o monstro’, ‘Astrogildo e a astronave’, ‘Meu tio que me disse’ e ‘Parque Pesadelo’

Horário: 14h

Classificação: Livre

 

30 de novembro – Filme ‘Central’ e debate com Tatiana Sager e Renato Dornelles

Horário: 19h30

Classificação: 12 anos

 

1º de dezembro – Filmes ‘O melhor som do mundo’, ‘O menino do dente de ouro’ e ‘O chá do general’

Horário: 14h

Classificação: Livre

 

1º de dezembro – Filmes ‘A batalha de São Brás’ e ‘Orquestra Invisível Let’s Dance’

Horário: 19h30

Classificação: Livre

 

Sinopses dos filmes

Em 97 era assim (RS): Em 1997, quatro amigos vivem o auge da adolescência e das descobertas. A história é contada sob a visão de Renato, um tímido garoto de 15 anos. Ao mesmo tempo em que encaram os deveres escolares, os primeiros grandes amores e os anseios de ingressar na vida adulta, os meninos descobrem o valor da verdadeira amizade.

Lipe, vovô e o monstro (RS): Um menino vai passar o final de semana no sítio dos avós. Durante uma pescaria, ele conhece um segredo de seu avô, e acaba fazendo uma nova e inusitada amizade.

Astrogildo e a aeronave (BA): Astrogildo anuncia para jornalistas do mundo inteiro que o seu mais novo invento, uma Astronave que liga o homem à Deus, vai voar dentro de um dia. Com a ajuda de Finício, um menino que sonha em conhecer seu pai, que foi para o céu com a ajuda de um avião, Astrogildo terá de enfrentar seus medos para conseguir voar.

Meu tio que me disse (SC):Tatiana é uma menina muito curiosa e está intrigada com o fato de toda a cidade estar eufórica com a data de Natal. Numa manhã de dezembro, sua mãe se depara com a pergunta que ela um dia teria a certeza que viria: Papai Noel existe mesmo?

Parque pesadelo (PR): Quando as flores brancas que um menino carrega nas costas começam a escurecer, uma lenda antiga ressurge e uma maldição do passado ganha mais força. Na guerra para salvar as lendas, Jurupari está prestes a desaparecer.

Central (RS): No documentário, representantes do Poder Judiciário, do Ministério Público e pesquisadores analisam a situação crítica do Presídio Central de Porto Alegre, considerado o pior do país pela CPI do Sistema Carcerário, da Câmara dos Deputados, em 2008, e alvo de denúncias de violações dos direitos humanos feitas à Organização dos Estados Americanos (OEA), em 2013. Policiais militares, familiares e, principalmente, presos, falam sobre o cotidiano da cadeia, descrevendo graves problemas como a superlotação.

O melhor som do mundo (SP): Vinicius não coleciona figurinhas, nem carrinhos, nem gibis. Ele coleciona sons. Será possível encontrar o melhor som do mundo?

O menino do dente de ouro (RN): Na ida para o colégio, Wesley, 12 anos, acaba se envolvendo em uma trama perigosa e lucrativa. Abordando o limiar da inocência de uma criança e o despertar para a juventude, o curta-metragem apresenta atalhos e oportunidades na vida de um jovem de periferia.

O chá do general (SP): Huang, um general aposentado chinês, mora sozinho no centro da cidade. Tradicional e conservador, quase não sai de casa. Um dia, recebe a inesperada visita de seu neto.

A batalha de São Brás (PA): Mercado de São Bráz, Belém, Pará. Durante o dia, o espaço é uma feira em um prédio histórico abandonado. Nos sábados à noite, se transforma em uma das manifestações do hip-hop: a Batalha de MC’s. Jovens da periferia da cidade se reúnem para saber quem é o melhor MC da noite.

Orquestra invisível let’s dance (SP): O documentário conta a história de seu Osvaldo, o primeiro DJ do Brasil.