Notícias

Professor da Univates apresenta resultados da pesquisa sobre comércio do Vale do Taquari

13 de julho de 2018

Em reunião realizada nesta terça-feira, dia 10, a diretoria do Sindilojas VT teve acesso aos resultados da pesquisa relativa ao projeto Atitudes Vencedoras aplicada por alunos da disciplina de Pesquisa em Administração da Univates. A apuração dos dados foi apresentada pelo professor doutor Marlon Dalmoro, que ressaltou o propósito desta edição de identificar a percepção dos consumidores acerca do comércio local, suas preferências e hábitos de compra. De acordo com ele, o trabalho teve por objetivo incentivar o desenvolvimento do varejo de forma geral, apontando melhorias para as empresas e fomentando o investimento em capacitação profissional.

O professor explicou que a pesquisa foi desenvolvida entre os dias 12 de abril e 1º de junho de 2018, contabilizando um total de 301 respondentes, e alertou para o fato de que, em virtude de ter sido executada por meio de ferramenta online, o tamanho da amostra foi menor do que em anos anteriores. A partir disso, ele especificou que os respondentes foram, em sua maioria, mulheres (67,8%) com idade média de 30 anos, as quais atuam principalmente nos setores de serviços (39,2%) e comércio (28,6%). Dentre as cidades, os participantes eram oriundos principalmente de Lajeado (35,2%), Estrela (12,6%), Teutônia (10,6%) e Arroio do Meio (6,9%).

Dalmoro atentou que 86,4% dos respondentes afirmaram ter conhecimento de que parte do imposto gerado a partir de suas compras retornam para sua cidade. “Esse elemento mostra uma tendência do consumidor de reconhecer o seu papel como cidadão”, observou. Apesar disso, 82,7% dos pesquisados compram fora da cidade, sendo que 75,6% através do e-commerce. Os motivos para isso são melhores preços (80,4%), diversidade de produtos (55,8%) e mais opções de lojas (35,5%).

Ao avaliarem o comércio de seu próprio munícipio, 40,5% estão satisfeitos com o que encontram, apontando como pontos positivos o atendimento (54,2%), qualidade dos produtos (36,5%) e condições de pagamento (32,9%); enquanto os negativos são preço (52,5%), diversidade de produtos (41,2%) e opções de lojas (28,2%).

Reconhecendo a importância do vendedor no processo de compra, os respondentes consideraram os principais atributos do profissional, indicando como mais relevantes o conhecimento do produto (81,4%), simpatia (78,7%) e capacidade de compreender as necessidades do cliente (71,4%). A vitrine também tem destaque, com 36,9% considerando-a como muito importante. Em termos de relacionamento, o meio de comunicação preferido para receber informações é o Facebook (75,4%), ferramenta também apontada como a favorita para interações por 67,1% dos participantes. Já em relação ao horário de atendimento, 57,1% dos pesquisados gostariam que as lojas não fechassem ao meio dia, 37,5% que o expediente fosse até as 20h e 35,9% que elas abrissem nos sábados à tarde.

Ao considerar que o consumidor do Vale do Taquari passa por um período de transição entre o mundo virtual e real, Dalmoro descreveu que 36,2% dos respondentes afirmaram que realizam alguma compra nas lojas de seus municípios pelo menos uma vez por mês, enquanto 50,2% consomem menos de uma vez por mês na Internet. Desses que compram via e-commerce, 43,5% costumam ir à loja física para visualizar o produto e 38,2% para comparar o preço. “Quando eu, enquanto varejista, tenho o consumidor dentro da minha loja, se ele vai embora para comprar na internet, de quem é a falha? Dele ou é minha?”, provocou. Ele ainda comentou que os resultados dessa edição do Atitudes Vencedoras devem ser utilizados para repensar as estratégias e elaborar ações, desenvolvendo as lojas individualmente e o comércio como um todo. “Vejo sempre que esse tipo de pesquisa tem que ser tomada como um ponto de partida e não como uma linha de chegada”, finalizou.

Reunião mensal

Os membros da diretoria ainda debateram assuntos relativos às atividades da entidade, como as negociações coletivas com os sindicatos laborais, o projeto Trocando Ideais e o andamento das metas para 2018. Também houve espaço para apresentação da programação do Senac Lajeado e Sebrae Vale do Taquari e Rio Pardo.