Notícias

Serviços no país registram queda mensal, mas avançam frente a janeiro do ano anterior

15 de março de 2019

Em janeiro, no Brasil, conforme a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada pelo IBGE, a atividade de serviços registrou variação de -0,3% em relação ao mês anterior, após três meses sem registrar taxas negativas, na série com ajuste sazonal. Para o Rio Grande do Sul (RS), a queda apurada foi de 0,1% no período. A pesquisa investiga estabelecimentos que tenham, no mínimo, 20 pessoas ocupadas e que possuam a maior parcela de sua renda oriunda da atividade de serviços.

Frente a janeiro de 2018, houve avanço de 2,1% no Brasil, enquanto no Rio Grande do Sul foi registrada queda de 0,8%. No acumulado em 12 meses, o volume de serviços prestados cresceu 0,3% no país, registrando a primeira variação positiva desde maio de 2015 (0,1%); já no estado gaúcho houve recuo de 1,7%.

Em termos desagregados, no resultado interanual, três das cinco atividades contempladas na pesquisa no Rio Grande do Sul apresentaram retração. As quedas ocorreram em outros serviços (-14,1%), transportes (-4,5%) e serviços prestados às famílias (-1,4%). No país, foi registrada queda apenas nos serviços profissionais, administrativos e complementares (-0,4%), enquanto as demais atividades registraram crescimento, com destaque para os serviços de informação e telecomunicações (3,4%).

Apesar do recuo mensal no volume de serviços no Brasil, o resultado em relação a janeiro do ano passado foi o maior desde março de 2015. Isso contribuiu para a interrupção de 43 meses sem crescimento no resultado acumulado em 12 meses. Se no país os dados refletem a lenta recuperação dos Serviços, os resultados para o Estado revelam a dificuldade do setor gaúcho sustentar sua retomada.