Newsletter

Para Fecomércio-RS, 2020 será mais um ano de reformas estruturais

4 de dezembro de 2019

Aprovada a Reforma da Previdência, ainda há uma longa agenda para a economia brasileira

A APRESENTAÇÃO ECONÔMICA PODE SER ACESSADA AQUI.

Baixa inflação, recuperação lenta e ajuste fiscal inacabado marcaram 2019, um ano que teve, ainda, a transição dos governos estadual e federal impactando diretamente o cenário econômico. Para o setor de comércio e serviços, tais condições representaram crescimento relativamente baixo e constante, conforme análise apresentada pela Fecomércio-RS em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (04/12). Durante o evento, também foram apresentadas as projeções para 2020.

Para o presidente da entidade, Luiz Carlos Bohn, a recuperação da economia brasileira e gaúcha passa pela manutenção das agendas de reformas já adotadas pelos poderes Executivos. “O ano de 2020 vai continuar sendo pautado por reformas estruturais. Se quisermos ter um crescimento mais acelerado, precisamos criar condições para isso, o que passa por um setor público equilibrado e com maior produtividade, por ordenamentos jurídicos pró-crescimento, privatizações e abertura econômica”, comenta Bohn.

Recuperação econômica lenta e gradual em 2019
Ao longo do ano, o mercado de trabalho formal apresentou melhora, porém, ainda em ritmo lento. Nos últimos meses de 2019, a massa de rendimento real voltou a crescer, principalmente em função da elevação da população ocupada, que atingiu 94 milhões de pessoas no trimestre encerrado em outubro. A inflação atual está baixa e deve permanecer assim em 2020.
Os setores de varejo e serviços apresentam crescimento de 1,5% e 0,7% no acumulado em 12 meses até outubro, respectivamente. A produção industrial, por outro lado, caiu 1,4% na mesma base de comparação.

2020: Desafios Econômicos
O próximo ano será marcado por importantes desafios econômicos como a PEC emergencial para a contenção de gastos, privatizações, PEC do pacto federativo e a Reforma Tributária. Estes temas marcar o ano de 2020, com amplas discussões no Congresso Nacional e na sociedade brasileira. “Passada a Reforma da Previdência, cabe ao governo seguir sua agenda de reformas estruturais. No entanto, para que a sociedade compreenda sua importância e apoie as medidas é fundamental que os governos, tanto federal quanto estadual, utilizem-se de mecanismos de comunicação claros, objetivos e convincentes.”, comenta Bohn.

Entre os desafios relativos à abertura da economia estão a redução tarifária, unilateral se necessário, e a evolução do acordo do Mercosul com a União Europeia. No aspecto regional, entre as demandas estão a aprovação do pacote de final de ano; a privatização das estatais, já aprovadas em 2019; a manutenção do orçamento congelado e a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal. Conforme projeção da Fecomércio-RS, a arrecadação nominal do ICMS vai superar a de 2018 (R$ 34,8 bi), mas deve mostrar perda real.

A entidade prevê, ainda, que o crescimento do PIB nacional em 2020 seja maior que em 2019, projetando aumento de 2,4%, enquanto para o PIB do RS a expectativa é de crescimento de 2,6% em 2020. Para o comércio, a projeção é de 2,5% e dos serviços de 2,0%. A inflação medida pelo IPCA deve ser de 3,9%, os juros devem ficar em 4,25% e o câmbio deve chegar a 4,37 R$/US$.

Principais atividades de 2019
Ao longo de 2019, a Fecomércio-RS realizou eventos no interior do Rio Grande do Sul com o tema “O Brasil está para negócios?”. Os painéis ocorreram em Jaraguão, Lagoa Vermelha, Palmeira das Missões e São Borja. A entidade também intensificou o trabalho desenvolvido pela Rede Fecomércio-RS, que oferece cursos à distância para qualificação de profissionais nas áreas do comércio, design, gestão, informática, meio ambiente, segurança no trabalho e turismo.
A Fecomércio-RS ainda se envolveu em iniciativas paralelas relacionadas ao setor, como o lançamento da Frente Parlamentar de Combate à Pirataria, sediado na própria entidade, e a missão empresarial An Experience, que teve como objetivo realizar uma imersão no universo gaúcho da inovação.

Senac-RS – Mudar a vida das pessoas por meio da educação profissional é o compromisso do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio Grande do Sul – Senac-RS, que já capacitou mais de sete milhões de gaúchos em sete décadas de atuação.

Ofertando educação profissional em todos os níveis de ensino, do Jovem Aprendiz à Pós-Graduação, na modalidade presencial e a distância, a entidade conta com mais de 60 pontos de atendimento que possibilitam atender todos os 497 municípios gaúchos. Primando pela excelência nos processos de gestão, a instituição é a única organização de ensino do País a ganhar o Prêmio Nacional da Qualidade – PNQ, o Prêmio Ibero-Americano da Qualidade e o reconhecimento Melhores em Gestão, concedido pela Fundação Nacional da Qualidade – FNQ, além de ser a 7ª melhor empresa para trabalhar no RS segundo ranking do Great Place to Work – GPTW.

Para 2020, entre as novidades está a oferta de uma formação inédita para a instituição: o Ensino Médio Senac. As aulas iniciam em março de 2020 nas cidades de Porto Alegre e Caxias do Sul. A proposta é ofertar o Técnico em Informática para Internet integrado ao Ensino Médio, com ênfase no mindset tecnológico humanizado, ou seja, ao longo do curso serão desenvolvidas competências cognitivas, emocionais e técnicas com o objetivo de preparar os estudantes para que sejam protagonistas do seu futuro. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.senacrs.com.br.

Sesc/RS – Promover ações para o bem-estar social dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e da sociedade nas áreas de Saúde, Educação, Cultura, Esporte e Lazer é a missão do Sesc/RS desde 1946. A instituição realiza atividades nos 497 municípios gaúchos através das 70 Unidades Fixas, e de seis de carretas de odontologia (OdontoSesc), três caminhões de biblioteca (BiblioSesc), duas carretas médicas, dois caminhões de cultura e lazer (RecreArte) e dois furgões do Sesc Lazer.

Em 2019, na área do Esporte, só em competições esportivas foram atendidas mais de 241 mil pessoas. Na Saúde, o ano deve fechar com mais de 180 mil consultas odontológicas e 201 mil crianças atendidas no Programa Sesc Sorrindo para o Futuro. Na Cultura a previsão é atender 4 milhões de pessoas nas diferentes atividades de shows, apresentações teatrais e sessões de cinema, feiras de livros e exposições de artes. O Turismo Social fechará 2019 com 60 mil pessoas atendidas em hotéis próprios e conveniados e a realização de 309 pacotes turísticos.

Para 2020, entre as novidades estarão o aquecimento e cobertura da piscina olímpica do Sesc Protásio Alves, em Porto Alegre e a continuidade do Projeto Conexão de Ideias com circulação de palestrantes nacionais e internacionais pelo Estado. Os Espaços Sesc Mais Saúde também seguem em expansão com mais serviços em cidades como Porto Alegre, Canoas, Pelotas, Venâncio Aires e São Luiz Gonzaga. Saiba mais em www.sesc-rs.com.br.

 

Crédito: Marcos Nagelstein/ Agência Preview

Crédito: Marcos Nagelstein/ Agência Preview