Notícias

Confiança do Comércio em queda

27 de março de 2020

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM), divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) teve queda de 11,7% em março, passando de 99,8 pontos para 88,1 pontos, na série com ajuste sazonal. Esta foi a maior queda desde o início da série histórica em abril de 2010. Comparativamente a março de 2019, a variação do ICOM foi de -9,9%, tendo o índice passado dos 101,1 pontos para 89,0 pontos. A pesquisa coletou dados entre os dias 02 e 20 de março de 2020 e, portanto, capturou apenas em parte a percepção da crise do coronavírus.

A queda do ICOM na margem refletiu a queda expressiva no Índice de Expectativas (IE), que teve variação de -22,7% em março (93,9 pontos), após ter registrado alta de 2,5% no mês anterior. O índice de Situação Atual (ISA), por sua vez teve movimento oposto. Tendo apontado alta de 1,4% em no mês, o ISA atingiu 93,9 pontos. Na comparação com março de 2019, o ISA teve aumento de 1,8%, enquanto o IE registrou variação de -18,4%.

O resultado de março foi de uma forte revisão nas expectativas dos empresários, que diante de um ambiente de incertezas reajustaram para baixo suas projeções. A melhora da situação atual foi concentrada nos segmentos supermercadista e farmacêutico, onde a demanda tende a crescer em virtude da pandemia do coronavírus. A confiança deverá refletir em grande parte as ações promovidas pelos governos no combate à proliferação do coronavírus que, desde a semana passada, passou a contar com medidas relacionadas à redução de aglomeração de pessoas, o que inclui o fechamento do comércio em vários municípios.