Newsletter

Quarentena: como manter o foco nos estudos?

31 de março de 2020

Divulgação Senac-RS

Docentes do Ensino Médio do Senac-RS dão várias dicas. Confira!

A pandemia de Covid-19 atingiu países do mundo todo e fez as aulas presenciais de milhões de estudantes serem transferidas para o modo online. Mas, até segunda ordem, os vestibulares e o ENEM devem ser prestados lá adiante e o ano letivo ainda está em andamento. Sendo assim, os estudos não podem parar. Segundo a docente do Ensino Médio Senac de Porto Alegre, Letícia Presotto, nesse momento é muito importante manter a rotina, seja de estudo, de exercícios, de trabalho, de descanso ou de alimentação. “A participação nas aulas online no horário combinado e a realização das atividades nesse tempo são formas de manter a rotina de estudos, além de estar em contato com os colegas e professores. Através desse contato, se pode tirar dúvidas e compartilhar experiências, o que torna o processo bastante enriquecedor e comunitário”, explica a docente.

Bruno Hipolyto também é docente do Ensino Médio Senac de Porto Alegre e dá algumas dicas para que a quarentena renda bons frutos! Confira:

Primeiramente, quarentena não é férias! Essa máxima precisa ser estabelecida pelo estudante como uma verdade. Portanto, nada de relaxar.

Mantenha hábitos diários de segunda a sexta-feira: acorde cedo, tome seu café da manhã, tire o pijama, vista uma roupa casual e se conecte nas salas de aulas virtuais.
Durante a realização das atividades, esteja conectado com as aulas e desconectado do resto das coisas da casa: desligue a TV e deixe de lado as redes sociais. Manter o foco em casa é algo muito difícil, portanto elimine as distrações.

Tente realizar as atividades em um ambiente com bastante luminosidade, arejado e com pouco barulho e, de preferência, sentado em uma cadeira com o computador ou notebook em uma mesa. Evite realizar as atividades deitado ou escorado na cama ou no sofá. Manter a postura ereta pode ser o diferencial em muitos aspectos, como manter a concentração e evitar eventuais dores no corpo devido à má postura.

Programe pequenos intervalos a cada 50 ou 60 minutos. Pausas de 10 a 20 minutos podem aumentar a produtividade, pois dão o descanso necessário ao cérebro e ajudam a tornar as atividades menos monótonas. Ao realizar esses intervalos, dê preferência para trocar de ambiente na casa e realizar alguma tarefa manual, como arrumar a cama, guardar suas roupas ou lavar a louça. Também é indicado mexer no celular e nas redes sociais somente nesse momento. Contudo, o mais importante é: evite a todo custo ultrapassar o tempo do intervalo programado, pois isso pode fazer você perder os prazos de entregas das atividades e/ou perder o contato com os demais colegas e professores.
Sempre que possível, levante da cadeira e faça alguns alongamentos. Não esqueça de se manter hidratado e bem alimentado. Evite bebidas muito açucaradas e comidas muito processadas, pois elas influenciam diretamente o raciocínio.

Durma cedo. Não existe nada pior para o cérebro que poucas horas de sono. Portanto, deixe as atividades escolares para o turno da manhã e/ou da tarde. Durante a noite, faça suas outras atividades particulares. Lembre-se de largar o celular e se desconectar dos dispositivos eletrônicos certa de 1 hora antes de dormir. Isso vai ajudar a sua mente a relaxar e seu cérebro receberá menos estímulos, facilitando assim o sono. Tente dormir de 6 a 8 horas por noite.

Tenha em mente que criar todos esses hábitos da noite para o dia pode ser uma tarefa muito desafiadora. Portanto, não se cobre tanto. Tente fazer essas modificações de maneira gradual e persistente. Mas lembre-se: não desista.