Newsletter

Retomada do comércio de bens e de serviços na Região Metropolitana é urgente e necessária

4 de maio de 2020

A partir de estudos que colocam a região na classificação de risco médio, expectativa é que comércio reabra com reforço nas medidas de prevenção

A Fecomércio-RS avalia como adequada a estratégia de utilizar estudos e dados sobre o avanço do novo coronavírus para modular a resposta e evitar que se mantenha o fechamento indiscriminado do comércio de bens e de serviços na Região Metropolitana de Porto Alegre. Agora, espera-se que os prefeitos municipais tenham agilidade para permitir a retomada da atividade econômica, prerrogativa que os municípios do interior do estado têm desde o dia 16 de abril. O novo decreto ficará em vigor até que entre em efetividade o plano de distanciamento social controlado.

“Foi constatado que a Região Metropolitana de Porto Alegre não apresenta situação crítica de contágio, sendo que ficou com a bandeira laranja, isto é, classificação de risco médio. Não faz sentido manter a maior parte do comércio fechado depois de tantas semanas de prejuízos que ameaçam a sobrevivência das empresas, corroem a renda e geram desemprego”, diz o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

No entanto, a Federação vê com preocupação o fechamento total do comércio nas regiões de bandeira vermelha, que neste momento correspondem a Lajeado e Passo Fundo. Pelos critérios divulgados pelo governo, a bandeira vermelha pode ser acionada mesmo com poucos casos na região. Seria mais efetivo reforçar as normas de distanciamento pessoal e o uso de EPIs em diversos setores em vez de paralisar completamente as atividades.

A Fecomércio-RS lançou um protocolo de segurança e um curso on-line de Guia de Prevenção da Covid-19 para o Comércio, que podem ser acessados de forma gratuita, para orientar os comerciantes sobre medidas preventivas que devem ser adotadas na retomada das atividades. O objetivo é contribuir para desacelerar o avanço da Covid-19 no Rio Grande do Sul.