Newsletter

No Dia do Cliente fique por dentro da fidelização

15 de setembro de 2020

Divulgação Senac-RS

O coordenador do curso técnico de administração do Senac Pelotas, Paulo Henrique Ávila, dá dicas sobre como fidelizar os clientes

A conquista de um cliente é difícil. Metaforicamente falando, começa como um namoro, depois vem o noivado até se dar o tão esperado casamento. Manter o cliente é mais difícil ainda, haja vista que a concorrência é grande e a empresa que tiver mais agilidade e sensibilidade de perceber as necessidades e os desejos dele levará vantagem sobre as demais. O docente do Senac Pelotas explica que a agilidade faz parte do negócio devido ao dinamismo do mercado nos dias de hoje. “A sensibilidade diz respeito à percepção das expressões, dos gestos, do olhar, mas, principalmente dar ouvidos e prestar atenção ao que o cliente diz. Saber ouvir o cliente é uma arte. E temos que ir além, ouvir o que não está sendo dito. Temos que estar focados no cliente para saber qual é o foco dele, ou seja, sermos empáticos”, afirma Paulo.

Mas existem diferentes tipos de cliente? E, é possível reconhecer cada tipo para um melhor plano de fidelização?

Segundo o coordenador do curso técnico de administração do Senac Pelotas, existe, sim, vários tipos de clientes:

– Existem os que procuram preço enquanto outros buscam qualidade;

– Tem o cliente indeciso e o decidido, aquele que não tem pressa e o apressado, o que gosta de ter um vendedor por perto e o que foge dos vendedores, aquele que se comunica e o que não se comunica, o extrovertido e o introvertido, o ansioso, o que barganha, o questionador, o que não questiona, dentre tantos outros.

Dica do especialista:

“Para fidelizar um cliente temos que atendê-lo bem, encantá-lo, chamá-lo pelo nome, superar suas expectativas, demonstrar o valor que está agregado ao produto, vendendo seus benefícios. Fazer um pós-venda que cative o cliente fazendo com que o mesmo traga mais clientes para o negócio. Todas essas ações, adicionadas ao respeito ao direito do consumidor, são atributos que fidelizam o cliente.”, finaliza o docente.

Não existe uma fórmula mágica para fidelizar pessoas, ainda mais pessoas tão diferentes e com gostos tão específicos. Até porque, independente do comportamento de cada um, todos têm algo em comum: são clientes. O mais importante é não fazer nenhum tipo de pré-julgamento em função do tipo de cliente, afinal o que todos querem é ficar satisfeitos e se sentir especiais com o atendimento recebido.