Newsletter

Vice-presidente da Fecomércio-RS participa da reunião do Conselho de Combate ao Mercado Ilegal da Federação do RJ

13 de abril de 2021

O vice-presidente da Fecomércio-RS, Daniel Amadio, coordenador da Comissão de Combate à Informalidade da Federação, participou nesta terça-feira, dia 13, da reunião do Conselho de Combate ao Mercado Ilegal da Fecomércio do Rio de Janeiro.

Além de falar sobre o trabalho da Comissão gaúcha, Amadio trouxe informações sobre a chamada economia subterrânea, que é a realização de atividades não declaradas ao Governo com o objetivo de sonegar impostos, evadir contribuições previdenciárias e driblar normas trabalhistas. Segundo o vice-presidente, só em 2020 a economia subterrânea movimentou R$ 1,273 trilhão, o que equivale a 17,1% do PIB brasileiro. No Rio Grande do Sul, foram R$ 83,15 bilhões no ano passado.

Segundo dados da Receita Federal, cerca de R$ 765,13 milhões foram apreendidos em mercadorias no 1º trimestre de 2020. Entre os produtos mais contrabandeados estão cigarros (R$ 242,9 milhões), eletrônicos (R$ 79,3 milhões), vestuário (R$ 77,2 milhões) e óculos de sol (R$ 41,1 milhões).

Amadio reforçou que o mercado informal gera riscos à saúde dos consumidores, afeta o mercado de trabalho, compromete a arrecadação tributária, gera desequilíbrio concorrencial e prejudica o comércio e a indústria. A Comissão de Combate à Informalidade da Fecomércio-RS atua contra esse mercado ilegal e busca sempre criar uma rede de trabalho muito forte contra esses crimes altamente prejudiciais para economia brasileira.