Newsletter

Empreender na confeitaria pode ser um bom negócio

4 de agosto de 2021

Divulgação Senac-RS

De acordo com um levantamento da Wise Guy Reports, o mercado global de confeitarias e doces tem previsão de chegar a 2.5 bilhões de dólares até o final de 2025. Complementar a renda ou mesmo abrir o próprio negócio pode ser lucrativo especialmente em tempos de crise e de desemprego. No último ano, com a pandemia virando o mundo de cabeça para baixo, muitos foram os casos de pessoas que se reinventaram fazendo doces para vender. Mesmo em confinamento e sem poder comemorar com familiares e amigos reunidos fisicamente, as pessoas presenteiam com doces gourmets e até mesmo a já famosa festa na caixa, serviço de delivery com bolos, bebidas e doces variados. “A confeitaria, sim, é um segmento bastante lucrativo se bem trabalhado. Celebrações acontecem a todo momento e o doce sempre está presente”, afirma a chef confeiteira e docente do Senac Bento Gonçalves, Karla Fachinelli.  

Karla também é empreendedora na área da confeitaria. Iniciou cedo e como autodidata. Leu livros, revistas e assistiu muitos programas de TV sobre a sua paixão. “Comecei vendendo pães de mel e fudges para amigos e colegas de trabalho. Logo parti para o ramo de eventos no qual já trabalho há 13 anos. Hoje como docente encontrei uma enorme satisfação e realização profissional e pessoal”, conta.   

Em sua trajetória de empreendedora vivenciou vários episódios curiosos, mas a confeiteira destaca um: “Foi aceitar encomendas para depois aprender a fazer. O desafio me gerou segurança. Eu sabia que conseguiria e sempre deu certo”.  Mas não se enganem os menos atentos, pois o caminho tem muitos obstáculos. “Como qualquer empreendedor, eu acredito que além de todo o investimento necessário para abrir um negócio, a parte administrativa me desafia até hoje. Sou íntima das panelas e ter que aprender a gostar de planilhas e controles não é uma tarefa fácil”, afirma Karla que considera a constante busca pela excelência em cada produto o grande diferencial para se manter no mercado. “Estudar, estudar e estudar”, aconselha.  

A confeiteira dá uma dica de ouro para quem pensa em começar um negócio no ramo. “Planejamento! Pode parecer fácil, mas a confeitaria é cheia de ramificações. O que dentro da confeitaria te brilha os olhos? Foca no que realmente você gosta e tem aptidão. Isso vai te ajudar a traçar um norte que vai facilitar bastante esse planejamento”, finaliza Karla.  
 

Para quem está interessado em capacitar-se na área, o Senac Bento Gonçalves está com inscrições abertas para o curso Confeitaria para Iniciantes, com carga horária de 80 horas. As aulas iniciam dia 11 de agosto, às segundas e quartas-feiras, das 13h30 às 17h30. Mais informações no site www.senacrs.com.br/bentogoncalves ou pelo WhatsApp (54) 99647-1436.