Newsletter

Índice de Confiança dos Empresários do Comércio está muito próximo ao nível pré-pandemia

25 de novembro de 2021

Puxado pelo indicador de investimentos, o crescimento do ICEC em novembro reflete o ímpeto de contratações no período e estoques mais equilibrados. 

Em novembro, o Índice de Confiança dos Empresários do Comércio (ICEC-RS) registrou aumento de 1,4% frente a edição de outubro da pesquisa. Divulgado pela Fecomércio-RS nesta quinta-feira, dia 25, o índice registrou 124,3 pontos, e praticamente igualou o patamar pré-pandemia (março/2020 – 124,7 pontos) – diferença apenas de -0,3%.

O indicador de Condições Atuais registrou 106,1 pontos em novembro. O valor refletiu uma variação de -0,1% em relação ao mês anterior, o que deixou o índice 5,5% abaixo do patamar pré-pandemia. O principal ponto que determinou a queda do indicador foi relacionado às Condições Atuais da Economia. Esse indicador atingiu os 89,6 pontos e teve recuo de 2,6%. De certa forma, apesar da pandemia dar claros sinais de controle no RS, a situação econômica, e em especial o processo inflacionário, parece estar limitando a recuperação das vendas, o que prejudicou a avaliação do momento atual.

Nas expectativas, o indicador de Expectativas atingiu a marca dos 149,2 pontos e teve variação marginal de 0,5%. Embora constantemente em patamar otimista, as expectativas seguem 4,6% abaixo do patamar pré-crise. Com 78,3% dos entrevistados esperando uma melhora da economia brasileira, o indicador de expectativas segue acomodado em patamares ainda inferiores aos do início da crise, indicando que os empresários permanecem cautelosos quanto aos desdobramentos da atividade econômica nos próximos meses.

O destaque desta edição ficou por conta do indicador de Investimentos. O IIEC teve variação de 3,8% na comparação com outubro e atingiu os 117,6 pontos, o maior resultado desde dezembro de 2013, quando registrou 119,6 pontos. Com esse desempenho, o IEEC superou o patamar pré-pandemia em 11,5% e, influenciado pelas altas nos indicadores de contratação de funcionários e da situação atual dos estoques, determinou o desempenho positivo do ICEC de novembro. Esse resultado indica tanto uma melhora da situação econômica, durante muito tempo contida pelas restrições, como também contém certa dose de sazonalidade, uma vez que o período final do ano é, em regra, o de maior movimentação das vendas do comércio.

Na avaliação do presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, “o controle da pandemia tem animado o empresariado. “Depois de um período de muitas restrições, poder trabalhar a pleno faz muita diferença. Se não fosse a inflação e os juros mais altos, teríamos, certamente, níveis de confiança ainda melhores”, disse Bohn.

Veja aqui a análise completa da pesquisa.