Newsletter

Como a gestão de tráfego é relevante para a visibilidade dos negócios na web

27 de julho de 2021

Divulgação Senac-RS

O movimento de visitantes que chegam até um site, seja de loja ou a página de um negócio, por meio de anúncios publicitários em plataformas específicas é   chamado de tráfego pago. Diferente do orgânico, ele depende do investimento aplicado para render resultados. Ou seja, apenas as empresas que pagam para aumentar a visibilidade de suas páginas é que geram o tráfego pago. O fato é que o conteúdo orgânico tem alcançado cada vez menos o público, devido aos algoritmos das redes sociais.  

Segundo o docente Emerson Alves dos Reis, do Senac Novo Hamburgo, o tráfego pago deve ser visto como parte integrante do planejamento de marketing, não como a única solução. “Não é seguro viver dependendo da “torneirinha de dinheiro” aberta o tempo todo. É preciso ter estratégia e inserir o tráfego pago nela. Imagine que, através das mídias pagas, você está atraindo pessoas para suas redes sociais. É importante que, no momento que chegar nas suas redes, esse cliente encontre um local atrativo, com conteúdos relevantes para ele. A partir disso, entra a necessidade de ter um bom planejamento também do conteúdo orgânico”, destaca o professor.  

Mas, afinal, como elaborar um anúncio pago para trazer resultados efetivamente positivos? De acordo com Reis, se há um lugar nas redes sociais que é possível ser mais vendedor e incisivo são nas campanhas pagas. Mas ele alerta: cada campanha deve ter o seu objetivo, pois não aconselha criar um material com dois objetivos. “Ali é possível criar o que chamamos de “dark post”, que é quando a postagem só está no anúncio e não aparece no feed da empresa. Nesses, é possível ter uma “pegada” bem forte comercialmente falando. Agora, também é importante ter campanhas que tentam aumentar a base de fãs, por exemplo. Se é para vender, que seja claramente para isso. Se é para engajar, idem. A lógica aqui é diferente do conteúdo orgânico”, reforça.  

O docente ainda pontua o que não se deve fazer durante o processo de gestão de tráfego. De acordo com Reis, o botão “impulsionar” não costuma dar os resultados que as pessoas esperam. Para se ter o máximo potencial da prática, é necessário construir as campanhas dentro do gerenciador de anúncios, que fica dentro do Facebook Business, no caso da plataforma do Facebook Ads, por exemplo. “Lá é possível segmentar o público de maneira correta e atrair quem realmente tem potencial de interagir nas postagens e, acima de tudo, comprar o produto ou serviço da empresa”, explica. 

Outro erro comum é que as pessoas encaram o tráfego pago como gasto, mas segundo Reis, na verdade ele precisa, necessariamente, ser um investimento. “Caso isso não esteja ocorrendo por mais de seis meses, algo está errado na estruturação, seja na segmentação, seja no conteúdo que está sendo patrocinado e afins”, finaliza o docente.  

Para quem deseja aperfeiçoar os conteúdos nas redes sociais ou ingressar e entender mais sobre o universo digital, o Senac Novo Hamburgo oferece diversos cursos e capacitações relacionados a esta área. Para mais informações, acesse o site www.senacrs.com.br/novohamburgo, ligue no telefone (51) 3553.7350 ou entre em contato pelo Whatsapp (51) 99124-9978. O Senac Novo Hamburgo fica localizado na Rua Bento Gonçalves, 1.537, Centro.